Autor: Machado de Assis

Editora: Martins Fontes

Os textos de Papéis avulsos são decisivos na constituição do cânone de Machado de Assis. Com esse livro, a narrativa curta é legitimada como gênero de primeira importância no Brasil. Escritos no mesmo período da renovação de Memórias póstumas de Brás Cubas, os contos reunidos no volume sistematizam traços estilísticos da forma livre, com que Machado de Assis inscreve sua obra no grande diálogo internacional da sátira menipéia, fundada no humor paródico e no relativismo cético. Além de conter apurado estabelecimento de texto, que partiu da primeira edição de Papéis avulsos, o presente volume oferece longo ensaio de Ivan Teixeira, especialmente escrito para esta publicação. Nele, o professor de literatura brasileira da ECA/USP demonstra que, por trás de aparente dispersão, os contos do livro são marcados por rigorosa conformidade artística, até aqui praticamente desconsiderada pelos estudos machadianos.

Anexos