Faça-se a seguinte pergunta: um adolescente feliz e “sem problemas” (em nossa percepção enquanto pais ou mães), sentiria necessidade de se envolver com assuntos de caráter suicida, como o jogo “Baleia Azul”? Pouco provável, não é mesmo? Este é o tipo de “jogo” que atrai pessoas que já estão psicologicamente vulneráveis, com tendência a depressão ou trazendo dentro de si um sofrimento de qualquer origem. Dessa forma, talvez seja a hora de nós, pais, estudarmos o verdadeiro motivo de esse tema estar atraindo nossos jovens.

É hora de focarmos na percepção crítica de como estamos criando, dialogando e convivendo com nossos filhos. O quão próximos somos deles? Você pode encontrar aqui algumas dicas de especialistas sobre como lidar com o tema.

Entendemos que, tratar a base do problema que deu origem à repercussão do jogo “Baleia Azul”, é a melhor forma de acabar com ele! E para isso, são necessárias ações reais para combater este tipo de ameaça aos nossos jovens. O Colégio Cavalieri pede a sua ajuda para apoiar a campanha Baleia Rosa”, uma linda iniciativa que surgiu com o objetivo de promover “tarefas do bem”, elevando a autoestima de pessoas que estejam passando por situações de vulnerabilidade. Um jogo divertido e que merece a atenção dos nossos jovens. Compartilhe a postagem em seu Facebook, incentive e nos ajude a divulgar essa ideia.

Links úteis:

Anexos